Novidades

Homo Zappiens - o Feitiço da Televisão

​O LIVRO

Numa época em que as redes sociais conquistaram um enorme protagonismo, a televisão continua a ocupar um lugar muito relevante na vida quotidiana dos cidadãos. A televisão replica o real à sua medida e o que não aparece no ecrã não existe socialmente. A política, apesar das redes sociais, continua a ser o exemplo maior. Por essa razão se fala de democracia do público.

É uma fascinante janela aberta sobre o mundo. Na praça da televisão há entretenimento e informação, há companhia para os solitários e viagens para sonhadores. Sem sair de casa. Nela nascem, crescem e morrem praticamente todas as polémicas, políticas e mundanas, que animam os nossos dias.

Poucos são os que a fazem e milhões os que a vêem. João de Almeida Santos não faz crítica de televisão. Coloca-se, nesta reflexão, num intervalo que lhe permite ver em simultâneo a televisão e o espectador. E, a partir dessa posição, analisa, desmonta e aprofunda a lógica desse mecanismo fantástico que comanda o nosso quotidiano.

AUTOR

 

JOÃO DE ALMEIDA SANTOS

Licenciado em Filosofia. Doutorado pela Universidade de Roma «La Sapienza» e pela Universidade Complutense de Madrid, nas quais foi também professor. É director da Faculdade de Ciências Sociais, Educação e Administração da Universidade Lusófona, do Centro de Investigação em Política, Economia e Sociedade e da revista ResPublica.

É autor ou co-autor de mais de duas dezenas de obras, de que são exemplo Media e Poder, Os Intelectuais e o Poder, Paradoxos da Democracia ou Via dei Portoghesi.

 
 UMA OBRA PARA COMPREENDER COMO O PEQUENO ECRÃ CONTROLA AS NOSSAS VIDAS
 

Os nossos livros

SIGA-NOS

  • Wix Facebook page

 © Edições Parsifal - 2015

© 2023 by SAMANTA JONES

Como Se Fosse a Última Vez